FOBIAS


Fobia consiste em um medo persistente e irracional de algo que representa pouco ou nenhum perigo real, mas que, ainda assim, causa extrema ansiedade. As pessoas fóbicas sentem tanto pavor que evitam determinadas situações, lugares ou pessoas só para não se expor ao perigo. Mas, quando são expostas ao agente causador da fobia, apresentam sintomas físicos como, por exemplo, falta de ar, taquicardia, tremedeira, tensão muscular, sudorese e até ataques de pânico.

Tipos

Existe um número quase infinito de possíveis fobias. Elas são divididas em 5 tipos:

  • Fobias de animais;
  • Fobias de aspecto do ambiente natural (trovoadas, enchentes, terremotos);
  • Fobias a sangue, injeções ou feridas;
  • Fobias a situações específicas (altura, andar de avião, andar de elevador, lugares fechados);
  • Fobias sem classificação específica (medo de vomitar, de contrair uma doença, do escuro, de casar, entre outros).

Causas

Qualquer pessoa pode ser acometida por uma fobia ao longo da vida. A causa de muitas delas é desconhecida, mas há indícios de que pode estar relacionada a histórico familiar, traumas e situações passadas.

A inteligência emocional entende que alguns medos começam a ser desenvolvidos ainda na fase gestacional. Pois é quando os sentimentos, emoções e pensamentos dos pais são transferidos para o bebê. Ou seja, muitos desses medos manifestados na fase adulta podem ter sido criados ainda no útero ou na infância.

Sinais e sintomas

Dependem muito do tipo de fobia. No entanto, algumas características são comuns a todos os indivíduos. São elas:

  • Sentimento de pânico incontrolável;
  • Sensação de que deve fazer de tudo para evitar a situação que teme;
  • Incapacidade de levar a vida normalmente por conta do medo ilógico;
  • Reações físicas ou psicológicas causadas pelo medo;
  • Saber que o que sente é irracional e exagerado, mas ainda assim não conseguir controlar.

Tratamento

O tratamento para fobia é feito por meio da alteração da relação emocional entre o indivíduo e o que provoca medo. Dessa forma, o objetivo é gerenciar as reações físicas e psicológicas decorrentes do problema. É possível fazer isso através da psicoterapia, do uso de medicamentos ou pela união de ambos.

Betabloqueadores, antidepressivos e sedativos costumam ser muito recomendadas pelos médicos. Além disso, quando em conjunto a terapias comportamentais, o resultado costuma ser bastante eficiente.


Logo-Vera-Cruz-branco

Este é o nosso compromisso - Tratamento eficaz, atenção personalizada, ambientação afetiva, integração com familiares e financiadores, reinserção social.

Copyright by Vera Cruz 2019. All rights reserved.